Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

111 Palavras

Os dias contados em 111 palavras

Brancura

por João Leal, em 29.03.17

Lembrou-se então melhor. A estrada de pó branco levantado à passagem dos pés. As cigarras cantavam nas árvores, vigilantes. A erva ressequida e amarela, imóvel em direção ao céu sem nuvens, como numa prece à espera de chuva que, na melhor das hipóteses, só chegaria quase dois meses depois. A canícula das duas da tarde havia recolhido as pessoas para o interior fresco das suas casas caiadas. Só eles os dois pareciam habitar o mundo enquanto se dirigiam para o café à beira da estrada. Iam falando enquanto caminhavam. A boca seca de pó degustando em imaginada antecipação a imperial gelada. Tinham sido bons tempos, esses passados no Alentejo naquele agosto.